revista o Viés

Arquivo para August, 2013

O QUE A GENTE QUER É UM CANTINHO PRA MORAR

Famílias ocupadas na Vila Lorenzi lutam pelo direito à moradia. Pelo viés de Marina Martinuzzi

Leia mais

“Acordei para o mundo no dia 27”

Uma entrevista com Mary Torres Ribeiro e Carina Mignon, integrantes do movimento “Santa Maria do luto à luta”

Leia mais

LONGE DEMAIS DAS CAPITAIS

A “polêmica” dos médicos cubanos na charge de Rafael Balbueno.

Leia mais

PAREÇO SUSPEITO?

A criminalização da pobreza e a crença que somente ação dura e repressiva pode resolver problemas sociais. Por Maiara Marinho.

Leia mais

RELATO: FORTALEZA RESISTE

Mateus Albuquerque relata a ocupação do Cocó em Fortaleza.

Leia mais

NA RUA: OS HORRÍVEIS VESTEM MÁSCARA

Protestar não funciona sem incômodo, sem transtorno. Sem transtorno você não prova sequer a sua existência.

Leia mais

UMA CRÔNICA: DE UM LADO, MACHISMO. DO OUTRO, TAMBÉM.

Nanda Costa se depilou, mas não o bastante para quem se sentia seu dono por ter pago por uma revista.

Leia mais

MANARI, PRA NUNCA MAIS ESQUECER

“Talvez o que é essencial para o povo de Manari não é importante para a ONU”

Leia mais

QUATRO ANOS SEM ÁGUA, LUZ, ESTRADA, EDUCAÇÃO, SAÚDE, HABITAÇÃO…

Texto denunciando a situação famílias dos Assentamentos Madre Terra e Cristo Rei em ato no dia 21/08, data em que o assassinato do Sem-Terra Elton Brum completou quatro anos.

Leia mais

DESCASO DOS GOVERNOS COM A REFORMA AGRÁRIA MATA ASSENTADA EM SÃO GABRIEL

O texto abaixo foi apresentada pelas famílias do Assentamento Madre Terra em ato realizado em São Gabriel no dia 21 de agosto de 2013, data em que o assassinato do Sem-Terra Elton Brum completou quatro anos. Para saber mais,leia reportagem completa no Viés. Salete de Oliveira, agricultora, mãe de 7 filhos, 4 anos de acampamento, […]

Leia mais

ELTON BRUM VIVE, A LUTA CONTINUA

Quatro anos após o assassinato de Elton Brum, assentados do Madre Terra e Cristo Rei realizaram ato para lembrar Elton e denunciar a precária situação que vivem

Leia mais

FORTALEZA RESISTE

Algumas poucas barracas são espalhadas na fronteira do Parque do Cocó com a Avenida Engenheiro Santana Júnior. Faixas com os dizeres “Salvem o Cocó” são espalhadas por toda a ocupação, o que nos passa a ideia de um movimento com causa muito bem definida, proteger uma pequena parte do Parque da construção de um viaduto, […]

Leia mais