A MÍDIA QUER SABER DE ONDE VIERAM OS ÍNDIOS

CRÔNICA: Agora querem questionar de onde vieram os índios? Pelo viés de Bibiano Girard.

A+ A-

Pintura de Victor Meirelles (1861)

Por que poucas pessoas percebem que o mundo está de cabeça para baixo? Há muitas respostas para entendermos nossa atual sociedade pós-moderna que salva relacionamentos adquirindo um Ipad.

A velha mídia perdida que de imprensa tornou-se empresa, hoje não pode defender grupos de indígenas sem-terra porque seus patrões também são os fazendeiros que expulsaram àqueles. Patrões direta e indiretamente. A mídia acompanhou a sociedade capitalista passo a passo, e podemos assistir agora, se otimistas um pouco formos, a queda desta igreja que ditava, ordenava, dava o sermão e depois mandava todo mundo para casa dormir sem peso na consciência: calma, sociedade, você não tem culpa sobre os problemas do mundo. Se o mundo está assim, permaneça em casa e reze, reze bastante.

Este é o discurso dos barões dos canais de televisão e jornalões podres que ainda circulam. Se deslizarem mansões, foi erro de engenharia. Se despencarem milhares de casebres, é invasão em local de risco. Se prendem o médico estuprador, é indignação. Se prendem o estuprador de parques, é maníaco. Roubo de rico é desvio de dinheiro. Roubo de pobre é delinqüência.

Produtos químicos pesados de empresas em áreas verdes é uma vergonha “que a empresa prometeu, em até 30 dias, resolver o caso”. Lixo caseiro jogado às margens dos afluentes e estradas é lixão popular em área inapropriada sujeito à multa municipal.

Um cidadão por carro é economia aquecida, uma carroça com três pessoas é problema de trânsito. “O brasileiro nunca comprou tanto”, mas para isso temos que pagar caro e motivar impostos a fim de seduzir grandes fábricas a instalarem mega projetos em território brasileiro por “benefícios fiscais como a não cobrança de impostos nos 30 primeiros anos”. Então eu pago a instalação da FORD, para depois comprar o carro da FORD pelo preço total. Entendi bem?

Hospital lotado não existe, existem problemas estruturais no Serviço Público de Saúde. Falta de leitos poderia ser resolvido com a privatização dos hospitais, assim, fundações terceirizadas resolveriam todo o nosso problema.

Há aproximados 30 anos índios Guaranis chegaram à cidade de Santa Maria, no centro do Rio Grande do Sul atrás de valores monetários de subsistência. Valores, palavra que parece não se encaixar ao vocabulário indígena. Mas depois que nós, os ditos homens-brancos vendemos suas terras, construímos pólos industriais, derrubamos milhões de metros quadrados de florestas e extinguimos boa parte dos animais da região, queríamos o quê? Que os índios permanecem em suas reservas sem ter o que comer e com os rios fedendo a agrotóxico pesado das gigantescas fazendas monocultoras do agronegócio? Não nos enganemos, velha sociedade, pois as respostas são as mais simples e podemos encontrá-las sem nem precisar buscar uma fonte oficial.

A mídia está de braços cruzados. Alguns, de braços amarrados. Outros de costas, outros sem querer “tocar na ferida”, dizer quem são os verdadeiros culpados pelo mundo estar de cabeça para baixo. A propaganda alucina, as vendas explodem, os jornalões repetem a palavra do morador classe A, B e C que quer ler e ouvir sem se preocupar. Não, não fui eu, não fomos nós, não foi nossa compra estrondosa, não são os nossos gastos familiares, não são nossos abusos contra a Terra, não é nosso modo vergonhoso de vida o culpado de tudo. Não. Os culpados são os índios, eles sim são os culpados por não terem ficado parados em casa esperando a extinção de sua cultura, de sua memória.

Os indígenas não querem entrar em nosso sistema. Eles, por fora, compreenderam que nós, os “homens-brancos”, erramos o caminho há muito tempo atrás e agora vivemos assolados por pestes cambiais, falta de dinheiro, falta de leito, de vacina, pobreza, fome, desigualdade, e principalmente, tornamo-nos desumanos.

Mas não parece ser tão fácil para a velha mídia falar sobre isso. Índio em terreno urbano é “situação calamitosa”, e ponto final. Ninguém questiona, ninguém pode perguntar, ou mesmo escrever que os índios estão no centro de Santa Maria porque você, leitor, os obrigou. De várias maneiras. Não é preciso pegar em armas e afugentar os índios de suas terras. Apenas é necessário crer que o agronegócio, a economia eletroeletrônica e o capital são a salvação do homem. E ainda há os que perguntam: mas esses índios vieram d’aonde?

A resposta é até vergonhosa: vieram de uma terra, há centenas de séculos, que agora se chama Brasil.

A MÍDIA QUER SABER DE ONDE VIERAM OS ÍNDIOS, pelo viés de Bibiano Girard

LEIA TAMBÉM:

Vamos brincar com os índios

Um Belo Monte de irregularidades

Desmatar is money

bibianogirard@revistaovies.com

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageEmail this to someone