O SEGREDO DOS SEUS OLHOS

O Segredo dos Seus Olhos: eis o filme argentino que levou o Oscar de melhor filme estrangeiro desse ano. Analisando sem levar em conta esse prêmio e os adversários, temos uma trama sem muitas surpresas. Uma história inspirada em uma novela policial: seria um fato causador de mesmice, não fossem a direção e as atuações do longa. […]

A+ A-

O Segredo dos Seus Olhos: eis o filme argentino que levou o Oscar de melhor filme estrangeiro desse ano. Analisando sem levar em conta esse prêmio e os adversários, temos uma trama sem muitas surpresas. Uma história inspirada em uma novela policial: seria um fato causador de mesmice, não fossem a direção e as atuações do longa.

O enredo do filme tem como protagonista Benjamín Espósito (atuado por Ricardo Darín), um ex-agente da justiça federal. Espósito encontra-se aposentado e decide escrever um livro sobre um crime que abalou a vida de muitas pessoas, inclusive a sua. Nesse contexto, o filme vem e volta dos anos 1974, data em que ele foi encarregado de desvender o assassinato  em questão, aos anos 1999, a data “presente” da história. Para conseguir escrever o acontecimento e as investigações, Benjamín mergulha em memórias. É assim, como se fosse uma sequência de recordações cortadas por fatos no presente, que o filme se desenvolve.

Os temas da história são muitos. Pode-se ler o filme sob variados ângulos. Amizades, paixões, amores, medos. Vazio, tempo, velhice, frustrações. Os atores que completam o elenco, Solidão Villamil, Pablo Rego, Javier Godino e (com participação especial) Guillermo Francella, desenvolvem muito bem tais temas e papeis.

Lançado em 2009, El Secreto de Tus Ojos (título original) atingiu a marca de 1 milhão de telespectadores na Argentina após um mês de estreia. O diretor, o espanhol Juan José Campanella, foi roteirista de filmes conhecidos como O Filho da Noiva e Clube da Lua. Em O Segredo dos Seus Olhos, Campanella adaptou o romance La Pregunta de sus Ojos (A pergunta dos Seus Olhos, em português) para o roteiro do filme. A trama tem momentos de tensão, como todos os suspenses investigativos devem ter. Entretanto, hora ou outra se assiste a algumas cenas de romance e de comédia. São momentos que enriquecem o filme sem desviá-lo do enredo. Outro fator enriquecedor é o movimento das câmeras. Há momentos em que os sentimentos e as situações de pânico são transmitidos tão fortemente pela movimentação das câmeras, que o espectador chega a tomar doses do mal estar vivido pelas personagens.

É uma boa dica de filme para quem acha que suspense e filme de investigação sempre cai em mesmice.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=6W2_BVChDtU&feature=fvst]

“O SEGREDO DOS SEUS OLHOS”, pelo viés de Liana Coll

lianacoll@revistaovies.com

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageEmail this to someone
  • http://silvanadalmaso.blogspot.com Silvana

    Bom texto, Liana. Esse filme é encantador mesmo. Dramático, na medida certa, na concepção mais verdadeira de drama. O filme tem detalhes que só observei quando assisti pela segunda vez. E com final surpreendente. As lembranças de Espósito, que tenta escrever um romance sobre o assunto, também não são lá muito confiáveis, dando a entender que alguns fatos rememorados podem ser ficcionais…

  • http://oviesrevista.wordpress.com revistaovies

    Silvana, obrigada!
    Assisti ontem no cinema (em Pelotas recém está passando) e com certeza assistirei outras vezes para buscar ver mais detalhes…

    Abraço,

    Liana