O AFOGADO MAIS BONITO DO MUNDO

Esse corpo estranho e já sem vida serve de válvula filosófica para que homens e mulheres disparem construções acerca daquele elemento novo e diferente do que já se tinha visto.

A+ A-

O afogado mais bonito do mundo, por João Neves

 

O monólogo que será encenado sábado, 20 de maio, é adaptação de um conto do escritor de realismos fantásticos, o colombiano Gabriel García Márquez. André Galarça baseou-se no texto a partir de suas ânsias enquanto ator jovem e conta no palco a história de um homem corpulento que chega morto às margens de um pequeno povoado. Esse corpo estranho e já sem vida serve de válvula filosófica para que homens e mulheres disparem construções acerca daquele elemento novo e diferente do que já se tinha visto. Como quem se admira, se espanta com a figura deslocada do habitual, os personagens narrados recriarão as qualidades do afogado e uma concepção nova se dará para ambos, afogado e povoado, na preparação deste funeral.

*foto da esteira: Francieli Rebelato.

R$12 a entrada inteira e R$6 a meia, ou passaporte para todos os espetáculos R$20. Ingressos à venda do Boteco do Rosário, Rua do Rosário, nº400, próximo ao Campus II da Unifra.

 

No TUI, R. Duque de Caxias, nº360, às 20h30.

O AFOGADO MAIS BONITO DO  MUNDO, pelo viés de Caren Rhoden

carenrhoden@revistaovies.com
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageEmail this to someone