revista o Viés

Caren Rhoden

A parte oficial de jornalista é formada pela UFSM. Escreve sobre o que não tem acordo com a estagnação. Tem interesse no vínculo entre criação poética e objetividade jornalística, ainda que isso seja mais uma vontade do que um resultado nos textos e não pareça ser o que já foi chamado de jornalismo literário. Poderia ser diferente, não é, mas pode ser.

carenrhoden@revistaovies.com

a boca na folha escolhe como soa

cinco poemas e um lance, pelo viés de Caren Rhoden

Leia mais

Pachamama: ajuda mútua e anarquia

No interior de São Gabriel/RS, resistência, luta e harmonia florem na Primavera.

Leia mais

13ª Parada Livre da Região Centro

Em um período em que se debate Diversidade x Tradicionalismo, a 13ª Parada Livre da Região centro traz o tema “Sai do Armário, Tchê”, pelo viés de Caren Rhoden, Felipe Severo e Luciele Oliveira

Leia mais

poemas,

o ar é cinza/ o movimento é pardo/ o bocejo enlanguesce/ as pernas da cidade. Pelo viés de Caren Rhoden.

Leia mais

ENTREVISTA UNINÔMADE: BRUNO CAVA, LEONARDO PALMA E TALITA TIBOLA

A Universidade Nômade se dispõe a construir o conhecimento através da vivência e do encontro com as práticas do que está acontecendo pelas ruas.

Leia mais

OUÇA OS PASSARINHOS

Arranjando e rearranjando, a banda conta sua história. Uma verdadeira Geringonça é o caldo criativo na invenção de gambiarras possíveis.

Leia mais

HÁ 4 ANOS, UM NOVO VIÉS

Os 4 anos de revista o Viés no ar e o que você tem a ver com tudo isso.

Leia mais

O VISITANTE

De um modo geral, esse é o brasileiro que maldiz a realidade brasileira (contra bolsas, contra cotas) sem se dar conta que faz parte dela, se excluindo, como um sujeito (como uma família) à parte de todo o resto, garantindo que esse é um país ruim, que seu povo é ruim, que ele somente é quem trabalha e sofre e é digno da felicidade.

Leia mais

ONIR ARAÚJO: “O RACISMO É UMA IDEOLOGIA DE DOMINAÇÃO”

Integrante da Frente Nacional em Defesa dos Territórios Quilombolas denuncia a situação das comunidades de remanescentes.

Leia mais

MARGEANDO O EFÊMERO

“A fotografia chegou por sensibilidade, e por ser uma atividade agradável. É um incentivo produzir uma imagem. Dedicar o seu tempo num trabalho prazeroso. É um pouco da história da vida das pessoas, e do local onde vivem.”

Leia mais

ELTON BRUM VIVE, A LUTA CONTINUA

Quatro anos após o assassinato de Elton Brum, assentados do Madre Terra e Cristo Rei realizaram ato para lembrar Elton e denunciar a precária situação que vivem

Leia mais

[EDITORIAL] UMA PARTE DE MIM É MULTIDÃO

As ruas não trancam, elas trançam – se envolvem, se relacionam e se solidificam.

Leia mais