A Exceção e a Regra II: a ressurreição de Bakunin e Lombroso

O nosso Judiciário é inquisidor, a nossa polícia funciona como um órgão de execução, as nossas prisões são masmorras medievais. Mas os meios de comunicação não saem limpos desse sistema. Por Marília De Nardin Budó.

Terça-feira de junho, julho ou agosto

Um porto-alegrense metamorfoseou-se em pombo e viu as manifestações de 2013 desde uma marquise. Pelo viés do colunista Calvin Furtado.

O embrulhinho

Talvez tivesse deixado-o sobre a mesa. Foi consolando-se com mentiras de algodão-doce, até sentar-se diante da máquina de escrever e constatar que o embrulhinho sumira de fato. Pelo viés da colaboradora Monique Duarte.

Ensaio sobre feminismo e literatura

Falar sobre a relação das mulheres com a literatura e vice-versa é uma necessidade que se coloca diante as relações que há na sociedade e qual a atuação da mulher nelas.

Jazz: a arma secreta de Julio Cortázar

Desde seus contos até registros de entrevistas, podemos ver que Julio Cortázar teve um aliado para suas narrativas: o jazz. Pelo viés do colaborador Leonardo Cortes.

Marina Silva: primeiros desdobramentos

A expectativa de que em um possível segundo turno entre Dilma e Marina o nível do debate subisse, com o foco em questionamentos políticos profundos, diminui a cada dia. Pelo Viés de Alexandre Haubrich.

[uma saliva, um tropeço]

casais de meia idade carregam suas bolsas/de supermercado,/suas dúvidas financeiras/e não me ajudarão. Poemas de Camila Costa Silva.

Raul Seixas e o dia em que a Terra parou

Naquela fatídica manhã no mês dos cães danados, Raul Seixas – parafraseando uma de suas últimas canções – deixava o plano físico para se tornar, enfim, um carpinteiro do universo.

Yes or No? O dilema escocês

No próximo dia 18 de setembro, a população da Escócia vai às urnas para decidir o futuro político do país, respondendo à seguinte pergunta: ‘a Escócia deve se tornar um país independente?’

Corria já o mês do cachorro louco

Num hiato de 60 agostos, resolvi pinçar um dentre eles para relembrar de outros assuntos agostotróficos: sim, 1961 foi um ensaio geral para 1964. Pelo viés de Alcir Martins.

O Reto

Há ratos por toda parte

A arte humana e o viés animalesco de Douglas.

Leia mais

A Estante

É tudo remix

ESTANTE: “Everything is a remix”, websérie estadunidense em quatro episódios debate o que significa cópia, inspiração e originalidade. Texto de João Victor Moura.

Leia mais

Mais do Viés

Manifestantes contrários à EBSERH paralisam reitoria da FURG

Alunos afirmam que reitoria prometeu não chamar reunião do Conselho Universitário durante as férias, o que acabou ocorrendo.

Do espanto, fez-se sensibilidade

Gabriel García Márquez conduz seu leitor a um mundo que desafia os limites da racionalidade, para espantar e sensibilizar a prepotência humana.

Falcão e Sofia

Um perfil do andarilho Falcão, que tem uma praça em Bagé como sala de estar, e de sua cadela Sofia. Pelo viés do colaborador Felipe Laud.

O Brasil de março-abril

“As redes sociais, especialmente a timeline do Brasil, estavam tomadas por um sentimento de revanche”. Segunda história do jornalista Brasil, pelo viés do colunista Calvin Furtado

Bixos, calouros desumanizados

Discussão sobre os trotes agressivos e a necessidade de mudanças na integração estudantil universitária, pelo viés do colaborador Dario Trevisan.

As Retomadas Guarani e Kaiowá no MS: A saga de uns quantos poucos

A resistência e a luta dos povos Guarani e Kaiowá para retomarem suas terras e garantirem seus direitos.

Ensaio sobre o movimento LGBT brasileiro

A atual situação do movimento LGBT brasileiro e seus desafios para os próximos anos, pelo viés do colunista Luiz Henrique Coletto

O mantra “Faça o que ama” pode ser uma armadilha

Nas relações de trabalho, escolher fazer com o que se gosta pode funcionar como mecanismo de aprisionamento profissional e condição de reprodução da dominação capital-trabalho

A Exceção e a Regra I: Prólogo

A preocupação com a generalização da exceção e a excepcionalização do cumprimento da regra cai como uma luva nos debates empreendidos hoje no Brasil. Coluna de estreia de Marília De Nardin Budó

Identidades diferentes, espaços comuns

Onde estão nossos espaços de reconhecimento como skatistas? A cidade não nos pertence mais, e se nos atrevemos a desejá-la ou usá-la, devemos justificar sermos dignos dela.

para mais conteúdo, veja nosso acervo

Parceiros