ONTEM À TARDE

RETO: A redatora Caren Rhoden foi às ruas atrás do cotidiano.

A+ A-

Ao primeiro passo, pretendia fotografar pessoas peculiares. Sentei com Miguel, colombiano que vaga por cidades e países. Claro que o primeiro impulso dele foi “ah, já sei, fotografar bicho estranho, coisa esquisita…”. Para explicar que não era uma ideia tão rasa, citei Diane Arbus, uma retratista estadunidense que admiro. Acabamos por conversar durante uma tarde toda e eu a compreender que bem como a fotógrafa trabalhava, era necessário tempo para aquele tipo de Retrato.

O segundo passo, então, foi partir para a excência da fotografia enquanto momento único: já, cliquei pronto, agora e ponto. O movimento enquadrou-se para o que já caminha como uma fotografia: o casal, a moça empurra o carrinho de bebê, a menina correndo (uma fã da banda Rinoceronte, de Santa Maria), o senhor e senhora um avião no céu.

Ainda em movimento, mas parados, outras fotografias como a menininha, o carrinho de bebê e a senhora com vento nos cabelos, o senhor de bigode a tomar sorvete, enfim… Apareceram na Praça Saturnino de Brito, na Rua Rio Branco ou na Gare da Estação Férrea, situações cotidianas que necessariamente não observamos, que não param para que observemos. Acontecem assim, como ontem à tarde.

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

Foto de Caren Rhoden

ONTEM À TARDE, pelo viés de Caren Rhoden

carenrhoden@revistaovies.com

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageEmail this to someone